Logon
Blog

Os cuidados com o bebê prematuro e o acompanhamento ao longo da vida

Hábitos especiais na rotina aumentam a segurança da criança

​Considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das maiores preocupações na infância, a prematuridade é um quadro que pode afetar diretamente o desenvolvimento do bebê. Por isso a campanha Novembro Roxo foi idealizada, para conscientizar famílias, profissionais de saúde e instituições sobre a importância desse quadro. A Dra. Daniela Peyneau, coordenadora da UTI Neonatal do CHN, explica como proporcionar mais saúde e qualidade de vida aos bebês prematuros.

​Que cuidados devemos ter com um bebê prematuro?

São considerados bebês prematuros os que nascem com menos de 37 semanas de gravidez. Em alguns casos, eles podem não ter atingido o desenvolvimento completo dos órgãos, por isso o tratamento intensivo após o nascimento e os cuidados especiais depois da alta hospitalar são muito importantes para melhorar a saúde dos bebês com essa condição. 

Cuidados com o bebê prematuro em casa

Os bebês que nascem prematuramente precisam de alguns cuidados especiais ao voltar para casa, principalmente com a alimentação e o sono. A restrição de visitas é outro ponto que necessita de atenção para que ele tenha mais qualidade de vida e um bom desenvolvimento.

Controle de visitas

É natural que familiares e amigos tenham aquela vontade de conhecer o pequenino que acabou de nascer. Mas pelo fato de terem a imunidade prejudicada e ainda em desenvolvimento, os bebês prematuros, mesmo quando estão em casa, precisam de uma atenção especial em relação às visitas. Para que ele fique menos exposto a vírus e bactérias, é melhor apresentá-lo às outras pessoas somente após as primeiras doses de vacina. Importante lembrar que todas as pessoas devem higienizar as mãos antes de ter contato com o bebê.

Rotina de sono

Quando o bebê tem alta hospitalar, é comum que ele durma mais por causa do ambiente silencioso de casa. Segundo a Dra. Daniela, a posição para que ele se sinta mais confortável durante o sono e evite engasgos decorrentes de refluxo é mantendo a cabeça mais alta do que o corpo. Além disso, é importante mantê-lo sempre de barriga pra cima enquanto dorme. Isso reduz em até 70% o risco de morte súbita em crianças com até um 1 de vida.  

Amamentação

O melhor alimento para o bebê é o leite materno, que fortalece o sistema imunológico, aumenta o vínculo com a mãe e promove o desenvolvimento neurológico. Mas como o bebê prematuro pode nem sempre deixar claro quando está com fome, é preciso ter uma atenção especial para que ele possa mamar nos horários certos.

Os pais devem ficar atentos aos intervalos das mamadas de acordo com a orientação do pediatra e evitar períodos muito longos sem o aleitamento durante o dia. No início pode acontecer de o bebê ter dificuldade para mamar no peito. Nesse caso a mãe pode retirar o leite dos seios (ordenha) e colocá-lo em um copinho para o bebê se alimentar. Sempre observe o uso correto do copo, de modo que o neném demonstre reflexo para bebê-lo. 

Engasgos

É comum que nenéns prematuros tenham dificuldade nos reflexos de deglutição e sucção. Quando eles recebem alta, normalmente não apresentam mais esses sintomas. Mas, ainda assim, podem ocorrer engasgos. Por isso o melhor é que a amamentação seja feita com ele sentado, em posição vertical, para diminuir as chances de ele se engasgar.

Vacinação

O esquema de vacinas do bebê prematuro pode ser um pouco diferente do calendário infantil habitual e deve ser individualizado de acordo com as orientações do pediatra. É indicado que os pais tirem todas as dúvidas sobre as principais vacinas e a frequência das doses para seguir o calendário de forma correta.

Como estimular o desenvolvimento físico do bebê prematuro?

O bebê deve permanecer o maior tempo possível em uma área grande e segura para que seu desenvolvimento motor seja estimulado. Devemos evitar mantê-lo preso em carrinhos ou bebês-conforto. Além disso, prepare uma caixinha com objetos com texturas diferentes para que ele possa sentir os estímulos e perceber o ambiente. Não há uma receita do que é certo – os pais vão perceber os reflexos à medida que ele reage aos sons e a diferentes objetos. Observe se os brinquedos são adequados para o tamanho das mãozinhas do pequeno. ​

Acompanhamento do prematuro ao longo da vida

Isso vai variar bastante, dependendo de se o bebê tem alguma doença associada consequente à prematuridade, como doença pulmonar crônica, algum grau de sangramento intracraniano ou alterações do desenvolvimento visual. É importante manter o acompanhamento médico com o pediatra para que ele possa avaliar a saúde do pequeno com frequência e fazer possíveis adaptações nos tratamentos de acordo com o progresso dele.

Segundo a dra. Daniela Peyneau, a medida mais efetiva para prevenir a prematuridade e suas complicações é a realização de um pré-natal adequado, com consultas e exames sempre em dia e iniciado logo após a descoberta da gravidez.

Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade.